Fecomércio-RO pede apoio aos parlamentares rondonienses para manutenção do PERSE

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e Hospitalidade do Estado de Rondônia (Fecomércio-RO) enviou na semana passada uma carta a todos os deputados federais e senadores rondoniense pedindo apoio contrário à Medida Provisória 1.202/2023, do Governo Federal, que retira benefícios fiscais concedidos pelo PERSE – Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos.

Na carta, o Presidente da Fecomércio-RO e Vice-Presidente da CNC, Raniery Araujo Coelho, saiu em defesa da manutenção do programa que foi instituído para apoiar as empresas do setor de eventos e outros segmentos do turismo mais afetados pela pandemia. “A recuperação do setor turístico é crucial para a economia brasileira. Os eventos culturais de entretenimento e turismo emergiram como os maiores geradores de empregos do Brasil em 2023”, disse Raniery.

A votação da MP que retira os benefícios da PERSE está prevista para acontecer na quarta-feira dia 7 de fevereiro, no Congresso Nacional, a partir das 15 horas e, caso os benefícios sejam retirados, poderá gerar efeitos negativos para mais de 900 mil empresas brasileiras que atuam no setor de eventos. A luta pela manutenção do programa é uma mobilização nacional capitaneada pelo Presidente da CNC, José Roberto Tadros, com o apoio de todas as federações do comércio e dos empresários do setor produtivo do turismo.

Em 2023, 4 em cada 10 vagas de emprego geradas no Brasil foram no setor de turismo, e o Programa foi um dos grandes responsáveis pela aceleração da retomada do setor. “Graças a medidas como o Perse, o turismo tem ajudado a economia do País a se recuperar. A antecipação do fim do programa ameaça os avanços obtidos e traz insegurança jurídica, comprometendo sobremaneira o setor de eventos e turismo”, avaliou o Presidente José Tadros.

Deixe seu coméntário