Ministério dos Transportes apresenta projeto de pavimentação da BR-319 durante audiência pública no DNIT, em Porto Velho.

Rodovia já consumiu nos últimos anos mais de R$ 800 milhões em serviços de recuperação

Integrantes do grupo de trabalho do Ministério dos Transportes apresentaram na manhã de terça-feira, 16/01, durante audiência pública no auditório do DNIT, em Porto Velho, aos representantes do Governo de Rondônia, Prefeituras de Porto Velho e Humaitá, empresários e à imprensa, os principais pontos da proposta estudada para a pavimentação da rodovia 319, que interliga a capital rondoniense a Manaus, capital do Amazonas.

De acordo com o Secretário-Executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro, a audiência pública serviu para a coleta de sugestões da sociedade organizada de Rondônia, permitindo que o Ministério dos Transportes avalie e elabore um projeto que possibilite a pavimentação da rodovia. Esta foi a terceira audiência realizada pelo grupo. As outras duas foram em Brasília e a segunda em Manaus (AM).

“Precisamos conseguir a licença de instalação. Para evitar o que ocorreu ao longo desses últimos 20 anos, estamos abrindo o diálogo para encurtar esse prazo de licenciamento”, disse George Santoro, ao ressaltar que o Ministério dos Transportes elaborará um relatório apontando os caminhos para a obtenção dessa licença. Esse relatório terá todos os apontamentos feitos pelos representantes da sociedade civil e dos órgãos de controle.

RESPONSABILIDADE

De acordo com o Subsecretário de Sustentabilidade do Ministério dos Transportes, Cloves Benevides, o relatório será um “grande mapa de responsabilidades, metas e prazos”, um material nunca visto, segundo ele, quando o assunto é pavimentação da BR-319, contendo soluções viáveis e custos, construídos através do diálogo com todos os segmentos interessados na conclusão do empreendimento.

FECOMÉRCIO-RO

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio-RO) foi representada na audiência pública pelo Diretor e Presidente do Secovi, Abrão Viana, que ressaltou a importância do encontro para a formação de um juízo positivo do setor produtivo em relação à reconstrução da Rodovia 319.

“Pelo que nos foi apresentado hoje, podemos dizer que o projeto para a revitalização está avançado e as perspectivas do setor produtivo são enormes. A reconstrução da BR-319 é uma das bandeiras de luta da Fecomércio-RO como vetor do desenvolvimento regional, não apenas para o intercâmbio comercial, mas também para o turismo entre os dois estados”, ressaltou.

Abrão também enfatizou que a importância da BR-319 é cada vez maior para a região, citando ocorrências pontuais que impactaram o cotidiano dos dois estados.

“Tivemos na época da Covid o triste episódio dos cilindros de oxigênio que saíram de Rondônia e ficaram no atoleiro da rodovia, enquanto centenas de pacientes morriam em Manaus. Recentemente, a crise hídrica diminuiu o transporte de alimentos para o Amazonas, que é feito por balsas através da hidrovia do Madeira. Se tivéssemos nossa estrada pronta, o impacto negativo desses dois acontecimentos seria menor”, frisou.

A audiência pública contou com a presença do secretário-executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro; da secretária Nacional de Transporte Rodoviário, Viviane Esse; do subsecretário de Sustentabilidade, Cloves Benevides; e do diretor-executivo do DNIT, Carlos Barros, além do Vice-governador do Estado e secretário de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Gonçalves, dos deputados federais Lebrão e Fernando Máximo, o presidente da Faperon, Hélio Dias, além de representantes do Exército, Ibama, Censipam, Polícia Rodoviária Federal, sindicalistas do transporte rodoviário, e entidades ligadas à causa indígena.

Deixe seu coméntário
Tags: No tags